Instagram e Facebook vão bloquear compartilhamento e postagem de notícias

Impasse entre Meta (Facebook e Instagram) e autoridades canadenses leva à restrição de acesso a conteúdo de notícias nas plataformas

- PUBLICIDADE -

Toronto, Canadá – A Meta, empresa responsável pelas redes sociais Facebook e Instagram, decidiu restringir o acesso dos usuários canadenses a conteúdos de notícias nas plataformas devido a um impasse com as autoridades locais. Essa medida, que será implementada como um teste inicial, deve durar algumas semanas, de acordo com anúncio feito pela empresa fundada por Mark Zuckerberg.

Os usuários que foram selecionados para participar do teste serão informados quando tentarem publicar conteúdo noticioso em uma das plataformas da Meta. Tanto o Facebook quanto o Instagram também começarão a proibir o compartilhamento de notícias durante esse período de teste. Essa decisão foi tomada como resposta à lei canadense chamada “Online News Act”, promulgada em abril do ano passado.

- PUBLICIDADE -

A referida legislação estabelece que empresas como a Meta e o Google devem negociar e pagar os editores de jornais e sites de notícias locais pelo uso de seus conteúdos. No entanto, ambas as empresas de tecnologia decidiram implementar soluções semelhantes para evitar ter que pagar por conteúdo noticioso indexado em suas plataformas, em resposta à lei.

O ministro canadense de Herança e Multiculturalismo, Pablo Rodríguez, expressou duras críticas à iniciativa promovida pela Meta e pelo Google. Em declarações à imprensa, o ministro destacou a importância do jornalismo local e ressaltou a necessidade de um modelo sustentável para a indústria de notícias no país. Ele afirmou que as empresas de tecnologia não podem ignorar sua responsabilidade em relação ao financiamento adequado do jornalismo, que desempenha um papel crucial na democracia e na sociedade.

- PUBLICIDADE -

Rodríguez enfatizou que o governo canadense está empenhado em garantir a implementação efetiva da “Online News Act” e que continuará trabalhando em conjunto com as empresas de tecnologia para encontrar soluções que apoiem o setor de notícias, protejam a qualidade do jornalismo e preservem a diversidade de vozes na mídia.

Enquanto a restrição de acesso a conteúdo noticioso nas plataformas da Meta estiver em vigor, os usuários canadenses serão confrontados com uma experiência limitada em relação a notícias, o que pode gerar impactos significativos na forma como eles consomem informações e se engajam com a mídia online. A situação também levanta questões mais amplas sobre o papel das grandes empresas de tecnologia na sociedade e seu relacionamento com as indústrias tradicionais, como o jornalismo.

A Meta não forneceu detalhes específicos sobre como o teste será conduzido nem sobre possíveis desdobramentos futuros após a sua conclusão. Os olhos estarão voltados para essa experiência no Canadá, que pode potencialmente influenciar a abordagem da empresa em relação a outras legislações similares em diferentes países ao redor do mundo.

Gostou da notícia?

Aproveite para participar do nosso grupo no whatsapp e receba notícias exclusivas diariamente. ENTRE NO GRUPO AQUI é grátis, e você recebe em primeira mão as nossas notícias!

Siga nosso perfil no Instagram: @mauriciosfreitas

Siga nossa página no Facebook: @mauriciosfreitas

Inscreva-se no nosso Canal no YouTube: @mauriciosfreitas

 

- CONTEÚDO PROMOVIDO -
Portal Maurício Freitas
Portal Maurício Freitashttps://mauriciofreitas.com.br
Da redação do Portal Maurício Freitas. Uma Publicação da Maurício Freitas Comunicação Ltda E-mail: [email protected]

Veja mais