Vacina contra sarampo está disponível nas Unidades de saúde de Balneário Camboriú

0
52
Dia D de mobilização da Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite e Sarampo.

O número de casos confirmados de sarampo está crescendo em algumas cidades brasileiras, com isso, a Vigilância Epidemiológica de Balneário Camboriú reforça a necessidade de vacinação, que é a única forma de prevenção desta doença.

As doses de vacina estão disponíveis para todas as faixas etárias, em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS) da cidade e no “Atlântica Ativa”, realizado aos domingos na Avenida Atlântica.

Atualmente, 43 cidades de três estados brasileiros (São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia) se mantém com surto ativo, muitos indivíduos não sabem que estão contaminados e se deslocam para outras cidades e assim, transmitem a doença para outros lugares. Balneário Camboriú recebe inúmeros turistas de todo o Brasil, durante o ano todo, por isso é importante a população se vacinar contra este mal.

“Quem não se vacina não coloca apenas a própria vida em risco, mas também de seus familiares e contatos, além de contribuir para o aumento da circulação da doença. Prevenir é cuidar”, afirma a Coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Adriana Ribeiro.

O sarampo é altamente contagioso e de fácil transmissão, por meio de secreções expelidas ao espirrar, tossir, falar ou respirar. O esquema vacinal prevê duas doses de vacina para pessoas de 15 meses até 29 anos de idade, sendo uma dose da vacina tríplice viral aos 15 meses. Pessoas entre 30 e 49 anos devem tomar apenas uma dose da imunização.

Além disso, a orientação é que crianças de seis meses a menores de um ano também devem ser vacinadas se forem para municípios que apresentam surto ativo de sarampo.

Os sintomas iniciais são bem parecidos com a gripe e por isso a doença não é descoberta cedo, são eles: febre acompanhada de tosse persistente, irritação ocular, coriza e congestão nasal e mal estar intenso.

Após estes sintomas, há o aparecimento de manchas avermelhadas no rosto, que progridem em direção aos pés, com duração mínima de três dias.

A doença é grave, principalmente para as crianças, pois diminui a imunidade da pessoa e facilita a contaminação de outras doenças perigosas e pode deixar sequelas.

Comente com o Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui