Alguém pode parar o surgimento de Fake News no WhatsApp?

0
347

As pessoas estão trocando o Facebook pelo aplicativo WhatsApp, de mensagens criptografadas, para compartilhar Fake News.

As conclusões do Instituto Reuters para o Estudo do Jornalismo, da Universidade de Oxford, observaram que “o uso médio do Facebook para qualquer propósito permaneceu amplamente estático desde 2015 , enquanto seu uso para notícias diminuiu”.

Atribuem a “uma queda no engajamento geral ou uma redução na exposição a notícias pelo algoritmo do Facebook, já que a empresa prioriza as interações com familiares e amigos e tenta limitar o impacto de Fake News”.

Em vez disso, encontrou um número considerável de pessoas usando grupos privados do WhatsApp para compartilhar notícias:

” Os consumidores estão sendo prejudicados por debates ‘tóxicos’ e notícias não confiáveis. Eles também estão descobrindo que redes alternativas oferecem mais conveniência, maior privacidade e menos oportunidades de serem mal interpretadas.

Como resultado, eles estão levando a discussão para aplicativos de mensagens onde eles podem ter certeza eles estão conversando com ‘amigos de verdade’. ”

No entanto, enquanto o relatório descobriu que “o uso do WhatsApp para notícias quase triplicou desde 2014 e ultrapassou o Twitter em importância em muitos países” há “grandes variações de 54% na Malásia (+3) e 48% no Brasil (+2) 14% na Alemanha (+2) e apenas 4% nos Estados Unidos (+1). ”

O Facebook, que também é dono do WhatsApp, tem estado sob pressão para destacar histórias de fontes confiáveis para usuários, a fim de combater a abundância de Fake News no site, que tem sido atribuída em parte ao resultado das eleições de 2016 nos EUA.

Abordar o mesmo problema em um serviço de mensagens privadas seria infinitamente mais complicado, embora possa ser algo que o Facebook seja forçado a resolver caso o crescimento continue.

Como ressalta Jim Waterson, editor da Guardian Media, ” essa mudança do Facebook para o WhatsApp gera enormes desafios para as agências de notícias e verificadores de fatos , já que o serviço é de mensagens é criptografado e quase impossível de monitorar e corrigir qualquer disseminação de desinformação”.

 

PARCEIROS:

Conheça o Portal de Notícias SC Hoje

Acesse: https://schoje.com.br

 

Comente com o Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui