Usando YouTube como ferramenta de marketing político

0
982

Usando YouTube como ferramenta de marketing político.Quando pensamos em mídias sociais, o YouTube não é um das primeiras opções que nos vem à mente.

Quando o assunto é marketing, tampouco pensamos no site de compartilhamento de vídeos.

No entanto, para o marketing político em mídias sociais, o YouTube é uma excelente ferramenta e oferece diversas vantagens aos candidatos.

Por ser utilizado majoritariamente para entretenimento e tutoriais, o YouTube ainda é muito pouco explorado como ferramenta útil à informação relevante.

Para campanhas políticas, a disseminação de propostas e autopromoção dos candidatos encontram na plataforma um grande aliado.

Os vídeos são uma maneira mais interativa e dinâmica de atrair e prender a atenção dos eleitores. E utiliza-los apenas para contra-atacar o adversário é um desperdício de seu potencial.

O próprio marketing convencional começou a utilizar esta ferramenta apenas recentemente.

Com vídeos curtos, intrigantes e que deixam o usuário curioso sobre o produto ou serviço anunciado, os comentários e compartilhamentos logo atingem a casa dos milhares e o vídeo viraliza na internet.

O marketing político precisa englobar esta abordagem, se beneficiar da curiosidade humana e aproveitar a preguiça de leitura de sites e blogs.

Essa adição será importante principalmente devido à redução do tempo de propaganda eleitoral obrigatória na televisão e no rádio.

Não que muita gente assista, mas em 2016 os candidatos terão menos tempo ainda para elencar e esclarecer suas propostas.

Criação de canais para campanhas eleitorais

A importância de uma forte presença online para uma campanha eleitoral bem-sucedida foi estabelecida pelo crescimento acelerado de usuários de redes sociais no Brasil.

Isso significa, sim, um site e/ou um blog. Mas também significa ter perfis no Facebook, Twitter, Instagram etc., e agora, no YouTube também.

Criar um canal com o nome do candidato e o cargo pretendido, com uma identidade visual clara e simples e vídeos bem editados pode ser o diferencial entre dois candidatos.

É a oportunidade de estender o “tempo de televisão”, detalhar cada proposta, informar as intenções aos eleitores e justificar as escolhas, tudo isso de maneira organizada e ampla.

Quando falamos da preguiça de leitura dos eleitores, nos referimos também a falta de tempo.

Não é sempre que a pessoa tem tempo ou vontade de sentar para ler um texto de duas páginas com as propostas, ideias e planos de governo de todos os candidatos pelos quais tem interesse.

Mas assistir um vídeo de até cinco minutos, todo mundo pode ou quer. O vídeo te dá liberdade de movimento enquanto assiste, fornece as informações relevantes de maneira mais simplificada, em letras garrafais e áudio.

Um canal no YouTube direciona as mensagens ao público relevante, aquele que opta por ouvir o plano daquele candidato. Isso aumenta a probabilidade de voto. Sem falar no feedback e taxa de retorno através dos comentários e compartilhamentos.

Desenvolvimento de conteúdo

O conteúdo compartilhado no YouTube não pode ser impensado, agitado e desorganizado. É a oportunidade que o candidato tem de conquistar os interessados e atrair novos votos em potencial.

É preciso aplicar estratégias de marketing político em cada frase dita, na edição, incluir legenda na fala, ter boa iluminação, entre outros artifícios de engajamento.

O título é um dos aspectos mais importantes do vídeo, se ele não for totalmente hipnótico, muitos eleitores simplesmente passarão batido pelo vídeo.

Vídeos de pergunta e resposta, por exemplo, são uma potente ferramenta para interação, aproximação e engajamento com o eleitor.

Também é interessante produzir vídeos que disfarcem a campanha e o pedido do voto (que aliás, nem pode acontecer fora do período previsto em Lei).

No geral, para atingir todo o objetivo de utilizar o YouTube no marketing político, os vídeos precisam ser relevantes, com propostas e soluções claras, estruturadas e fundamentadas.

A fala deve ser direcionada diretamente ao eleitor e bem articulada. A linguagem deve ser compreendida por todo o público-alvo.

Otimização de vídeos para aumento do alcance

Como em toda campanha de marketing, existem estratégias, ferramentas e detalhes que otimizam o canal e os vídeos para aumentar o alcance:

  • A postura e o modo de falar são as primeiras dela. As desistências acontecem muito rapidamente, é preciso impactar logo na primeira imagem.
  • A descrição do vídeo também é importante e deve ser considerada. As frases, assim como a fala, devem ser curtas, de fácil compreensão. Aqui, é interessante incluir links relevantes e informações que agreguem valor ao conteúdo do vídeo.
  • Incluir tags na descrição do vídeo o torna atraente para os mecanismos de busca.
  • Mas as palavras-chave devem ser escolhidas com cautela.
  • A duração do vídeo não pode ser nem muito longa, nem muito curta. Deve haver tempo hábil para tudo ser dito com calma, mas não pode ficar cansativo para o eleitor.
  • As vezes é mais interessante segmentar as informações em uma série de vídeos, ao invés de produzir um vídeo de dez minutos.

Por fim, para expandir o alcance dos vídeos, o candidato precisa interagir com o eleitor. Convida-lo a comentar, compartilhar, curtir, avaliar, se inscrever no canal etc.

Compartilhe nos comentários sua opinião sobre o YouTube como ferramenta de marketing político e conte-me sua experiência.

Comente com o Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui